Caça Palavras: mais do que um jogo, um exercício cerebral

Durante o tempo que passa à espera e que não tem nada a fazer, jogar é sempre uma boa escolha para se entreter um pouco. O caça palavras é uma escolha, apesar de ser um pouco distinto do tipo de jogos que pode estar habituado a jogar.

Este jogo é composto por um quadrado onde há letras aleatórias. Para formar palavras, seja na horizontal, vertical, ou até diagonal, as pessoas devem encontrar as letras que as constituem. Estas podem ser lidas de quatro formas: de frente para trás ou o contrário, da esquerda para a direita e vice-versa.

Ao lado do quadrado onde estão as letras, há uma lista onde se encontram as letras que você precisa encontrar para compor as palavras para conseguir saber quais são estes substantivos. As palavras podem estar dividas por temas, ou seja, não têm ligação como: carro, elefante (…) ou terem um tema: Carro, motor(…). Uma vez que todas as palavras forem encontradas, o jogo termina.

fonte: http://cacapalavras.eco.br/

Clássico jogo de caça palavras

Para tornar a coisa mais complicada, há jogos que não têm qualquer lista com as palavras que precisa de procurar. É bastante desafiante e poderá irritar algumas pessoas, no entanto, os benefícios criados são imensos, pois o seu cérebro procura as palavras sem ajuda nenhuma.

Este jogo é muito útil, sem qualquer dúvida. Se o jogar enquanto está a aprender um novo idioma, ou para conhecer melhor o seu de uma forma mais profunda, o caça palavras só traz benefícios para os seus jogadores, e que duram durante imenso tempo. Decerto já notou, nos manuais de idiomas, como francês, inglês entre outros, aparece muitas vezes este jogo, pois memorizamos melhor as palavras quando estamos a fazer algo de divertido do que algo que é aborrecido.

Este até vem no jornal, e pode-se comprar livros somente com este jogo por uma quantia simbólica. Mas, já que há a internet e, melhor ainda, os telemóveis, não é preciso comprar nada, nem andar com nada atrás. Tudo o que se precisa de fazer é download de um app e jogar em qualquer lado no seu smartphone.

É bastante aconselhado por médicos e, em especial, neurologistas para doentes que têm alguma idade e que têm antecedentes de Alzheimer ou mesmo Parkinson, o que poderá causar a muitas pessoas a falta e perda da memória. Ajuda as crianças a língua nativa ou outra que estejam a aprender, isto porque muitas vezes as pessoas não sabem o que uma palavra significa e eles procuram o seu significado. É uma forma bem divertida de se aprender novas palavras e vocabulário.

O jogador pode passar imenso tempo a jogar, mas tudo depende de quantas palavras a lista tem para serem encontradas e da vontade do jogador, pois se quiser jogar durante horas, pode fazê-lo e não fica necessariamente no mesmo jogo.

Sempre que tenha tempo, tente completar um jogo destes que pode ser uma ajuda para que crie novo vocabulário, para que se lembre mais das coisas e que, para quando já for idoso, tenha uma perda de memória reduzida e, em especial, não tenha tantas probabilidades de perder.

Apesar de ser apenas um passa tempo, este ajuda a que sejam desenvolvidos os processos cognitivos dos jogadores e a memória dos mesmos também. Se não quer gastar dinheiro em jornais ou nos livros, há websites na internet que dispões deste jogo sem ter de pagar nada.

Já o letroca é outro jogo com as mesmas vantagens que o caça palavras. Além de serem divertidos, eles exercitam o nosso cérebro e, por isso, recomendamos para os nossos leitores. Se não conhece nenhum dos dois, aproveite apenas algum tempo para experimenta-los.

o letroca do fulano é o mais popular desta categoria

O letroca do fulano é o mais popular desta categoria

Solitarios: nossos jogos de cartas favoritos

Hoje iremos trazer-lhes uma categoria de jogos que, na nossa infância, foi bastante importante e famosa, e que ainda lhe poderemos dar mais um tempo da nossa vida. Esta categoria é: Jogos de Cartas. Apesar dos jogos de cartas serem jogos em que a qualidade dos gráficos serem, muitas vezes, pobres, e o jogador tem de ter bastante paciência e prática, este tipo de jogos não deixam de ser bastante simples e de serem divertidos. Apresentamos então uma lista com os jogos de cartas mais jogados, que são considerados clássico entre vários jogadores.

  • Solitário:

No Solitário joga-se com cinquenta e duas cartas.

O jogo é bastante simples. Em primeiro lugar as cartas devem ser baralhadas e devem ser feitas sete segmentos. As cartas são dispostas nestes segmentos de forma crescente, isto é, na primeira coluna há somente uma carta, na segunda há duas, na terceira há três, até à sétima, em que há sete.

Todas as primeiras cartas destes segmentos estarão viradas com a face para baixo, para que não se consiga ver o seu valor. As restantes cartas criam um baralho e são essas que irão servir para se jogar. Todas as cartas que estejam viradas para cima podem ser movidas. Para que este movimento seja válido, o jogador deverá saber que se quiser mover uma carta para meter no topo de outra, é necessário que a cor daquela que está a mover não seja igual à da outra que tem já na coluna. As cores são preto e vermelho, e devem estar dispostas por ordem decrescente – um três vermelho poderá ir para cima de um quatro preto, mas não é permitido mais nenhuns movimentos, visto que são inválidos, ou devido à cor ou devido ao número da carta. Se o jogador começar a construir uma coluna, de forma correta, então esta pode ser movida também. Todas as colunas começam pelo Rei.

Solitario Chino também conhecido como Mahjong é mais um jogo de Solitario

Solitario Chino também conhecido como Mahjong é mais um jogo de Solitario

Ainda há, no tabuleiro quatro colunas vazias, para que as colunas sejam ordenadas e colocadas pela sua ordem correta, isto é, as colunas devem estar dívidas por naipes. A pontuação total é calculada pelas jogadas em si, pelas jogadas e tempo.

Sendo um dos jogos mais populares, todo o mundo consegue aceder ao jogo pelo Windows, visto que o Solitário está incorporado neste sistema operativo.

  • Solitário Spider:

 

Cartas do jogo Solitario Spider

Cartas do jogo Solitario Spider

A Microsoft, em 1998, introduziu este jogo nos seus sistemas operativos. A partir daí, este jogo foi ficando conhecido.

Este é um pouco diferente do Solitário, uma vez que no último o objetivo é ordenar as cartas, alternando a cor (vermelho e preto), enquanto no jogo de Solitário Spider é necessário organizar as cartas do mesmo naipe.

Também se joga com cinquenta e duas cartas, e há três niveis de dificuldade disponiveis para os jogadores. A mais dificil é jogada com quatro naipes e é necessário alguma prática.

No Solitário Spider, a pontuação inicial dos jogadores é de 500 e que pode diminuir ou aumentar conforme os movimentos que a pessoa fizer. Já no Solitário a pontuação é de zero no início do jogo. Perde-se um ponto cada vez que se faz uma jogada, quando se desfaz um movimento, perde-se três pontos. Uma vez que há uma coluna terminada, de forma correta, cem pontos são adicionados à pontuação.

Freecell ou Solitario Carta Blanca

  • Freecell:

O Freecell é mais um jogo criado pela Microsoft e que é introduzidos nos seus sistemas operativos. Este foi baseado em outros jogos, como o “Eight Off” e o “Baker”, contudo são diferentes do Freecell.

Também jogado com um baralho de cinquenta e duas cartas é, também, jogado num tabuleiro, onde haverá quatro espaços vazios para que o jogador use na construção de um naipe, outras quatro servem para que o jogador coloque a coluna já completa ou comece a completar a coluna de forma correta. As colunas deverão, obrigatoriamente, estar dispostas por naipe. Distribuídas por oito montes, em que quatro desses têm sete cartas e outros quatro têm somente seis.

Todas as cartas presentem no topo de cada monte iniciam um esquema, que deve ser construído para baixo e as cores deverão alternar. A carta mais valorizada é sempre a base, e a partir daí as cartas deverão ser dispostas conforme a carta que lhe sucede, isto é, se jogar um três preto deverá meter em cima desta uma carta dois vermelho. Todas as colunas devem começar pelo Rei. Quando o jogador já completou uma coluna, pode ser movê-las mas neste jogo a quantidade de cartas que o jogador quer mover depende do número dos espaços vazios no tabuleiro.

Quando todas as colunas estiverem dispostas de forma correta e nos seus espaços, então o jogo terminou.

A Microsoft deixou de introduzir estes jogos nos seus sistemas operativos, contudo estão disponíveis gratuitamente online para quem quiser. São jogos que todos devem jogar já que são clássicos.

 

A chegada do iPhone 6 está cada vez mais próxima

Devo confessar que nós aqui do blog estamos quase não nos controlando em saber que o lançamento do novo iPhone 6 da Apple está cada vez mais próximo. Nossas expectativas assim como a todos são simplesmente gigantescas. Dentre todos os boatos e histórias que circulam pela internet há um certo consenso de que o novo iPhone 6 será um game changer, assim como os iPhones costumavam ser.

iPhone 6 no Brasil ainda em 2014?

iPhone 6 no Brasil ainda em 2014?

Desde o lançamento do iPhone 4 em 2010, que a Apple não traz algo tão inovador ao mercado. O iPhone 5 e o iPhone 5S foram basicamente meros upgrades dos modelos anteriores. E neste intervalo os competidores da Apple trouxeram ao mercado aparelhos do sistema Android cada vez melhores e mais inovadores. Acreditamos que é aí que se constrói toda a pressão e expectativa de que a Apple realmente trará algo inovador ao mercado.

Se analisarmos bem, realmente parece que a Apple está meio que ficando para trás em vários quesitos, quando seus aparelhos são comparados com certos modelos com o sistema Android, como o Google Nexus 5, o HTC ONE M8 e o Sony Xperia Z2. Sem falarmos dos novos modelos da sua maior concorrente, o Samsung Galaxy S5 e o Galaxy Note 3.

Por não ter lançado algo tão inovador desde o iPhone 4 e por de certa forma estar ficando para trás em relação aos seus concorrentes, vários analistas acreditam que não passará de 2014 para a Apple lançar novamente um modelo de iPhone incrível ao mercado.

Fala-se muito de que a Apple na verdade não somente lançará um novo smartphone em 2014, mas 2 ou até mesmo 3 modelos. Bem, inicialmente pode parecer um absurdo para certas pessoas, mas se analisarmos bem, a Apple simplesmente já fez este feito de lançar dois modelos diferentes em um mesmo evento. Como foi o caso da chegada do iPhone 5S e do iPhone 5C simultaneamente aos mercados de smartphones.

O motivo pelo qual a Apple introduziria 2 ou 3 modelos de iPhone 6 no mercado, seria para tentar competir com os modelos com telas cada vez maiores lançados pelos seus concorrentes. A própria Apple já admitiu que as pessoas realmente estão procurando e utilizando smartphones com telas maiores. Outro motivo também seria a grande popularidade destes aparelhos com telas maiores nos países asiáticos. Nestes países a caligrafia em geral não é romanizada, daí uma tela maior é muito mais prática para se escrever os caracteres de cada língua da região. É claro que o crescimento estrondoso da região também é um fator em que a Maçã tem em seus olhos.

Após a WWDC 2014 em São Francisco, apenas dias atrás, fica claro que a Apple este ano está já trazendo diversas novidades, tanto no quesito hardware, quanto software. Tal evento na Califórnia, simplesmente fez nossas expectativas e esperanças crescerem ainda mais. Quem sabe este novo iPhone 6 será um game changer de verdade?! Pelo que tudo aponta, apostamos todas as nossas fichas que sim! Agora a pergunta que não quer calar: qual será o preço do novo iPhone 6? Esperamos que não tão alto quanto as nossas expectativas.

 

Mahjong: dentre os jogos clássicos, um de nossos prediletos

O jogo Mahjong Titans é um dos muitos jogos que se pode jogar no Windows Vista, já que vem com este sistema operativo. Com mosaicos coloridos que estão amontoados uns no topo de outros, este jogo começa com 144 mosaicos que têm de ser dividos em seis estruturas diferentes: Dragão, Fortaleza, Aranha, Gato, Tartaruga e, por fim, Caranguejo.

Jogo Mahjong Shanghai Online

Jogo Mahjong Shanghai Online

Para que seja possível retirar um mosaico, este deverá estar livre, ou seja, tem de ser possível de o remover sem que as outras peças sejam afetadas.

O objetivo é bastante simples: ir-se juntado, dois a dois, os mosaicos iguais até que não haja nenhum no tabuleiro. Quando isso acontecer, o jogo acaba.

Para que possa ver as peças debaixo, deverá escolher as que estão nos lados e que, ao retirar essas peças, as outras não serão prejudicadas. Para que se possa retirar duas, elas terão de ser iguais, contudo, existem duas exceções: o jogador poderá escolher o par de mosaicos de estações ou flores, pois aí os mosaicos não têm de ser iguais para que possam ser removidos. Se quiser anular a jogada que fez, a sua pontuação total irá uma diminuição de dois pontos. Estes dois pontos são por cada anulação que fizer, por isso é recomendado que tenha cuidado.

Juego Solitario Chino Mahjong Titans

No Mahjong normal também se usam 144 mosaicos. Todos os mosaicos, têm uma cópia, fazendo com que seja possível escolher dois exemplares sem qualquer problema. Este jogo terá de ser jogado por 4 pessoas, mas poderá também ser por duas ou três, contudo o jogo não será tão interessante.

No início do jogo é necessário escolher um banqueiro e atribuir ventos a cada jogador. O banqueiro é sempre o vento Este, e a distribuição é feita de acordo com a rosa-dos-ventos.

Depois de se ter escolhido um banqueiro e terem-se atribuído ventos aos jogadores, terá que se escolher um abridor. Este terá somente uma missão: abrir a muralha.

No início do jogo, há que fazer o resgate das Honras Extremas. Quem tiver pedras da 4ª categoria, terá que as mostrar e expô-las na sua frente. Pedras idênticas as quais que foram expostas, serão retiradas da cabeça do dragão. Assim, o banqueiro terá de resgatar as honras até que tenham sido feitas. O banqueiro irá assim ficar com o total de 14 mosaicos, enquanto os outros jogadores ficarão com 13.

Juex Mahjong Chinois Traditionnel

Após tudo isto, o banqueiro tem de lançar o mosaico e anunciar o seu valor. Quando não há ninguém que reclame o mosaico, o jogador que está à direita do banqueiro comprará um da muralha e terá de descartar uma que não queira. O jogo seguirá terá sempre esta iniciativa de compra-descarte. Se algum dos seus parceiros quiser o mosaico, poderá reclamá-lo. Durante o jogo, pode haver descartes mas não se tem que reclamar o mosaico.

O jogo termina quando não houver mais mosaicos no tabuleiro ou quando se fizer Mahjong, ou seja, uma sequência de mosaicos. Quando se fala em pontuação, as diferentes peças têm diferentes valores, pelo que os jogadores poderão ter um total bastante diferente. Agora resta a você decidir se prefere o jogo mahjong tradicional, ou aqueles criados para computadores, também conhecidos como Mahjong Solitaire. Em nosso caso, amamos os dois estilos de se jogar! :)

Vocês já conheciam ou jogaram o Flappy Bird?

O Flappy Bird (ver link), muito falado nos últimos tempos, é um jogo que foi criado por um Senhor Vietnamita de nome Nguyen Hà Dông. Em 2013, o jogo foi lançado apenas para o iPhone 5, e no fim do ano foi atualizado para o iOS 7. Um dos jogos mais populares e com um grande número de downloads da App Store, o Flappy Bird foi mesmo chamado de “o novo Angry Birds”. Foi o jogo, até agora, mais baixado da iOS App Store. Este jogo é em 2D e tem um estilo retro, o que significa que não é um jogo bastante desenvolvido.

Usando um pássaro amarelo, que tem de passar vários tubos sem tocar em nenhum e sem cai. O objetivo do jogo é conseguir passar a maior quantidade de níveis possível. Por cada tubo que o pássaro passa, ele apanha moedas. O jogo nunca acaba, a não ser, claro, que o jogador vá contra os tubos ou caia no chão. Cada vez que o jogador carrega no touch screen, o pássaro eleva-se. O resultado é contabilizado pelos tubos em que o jogador conseguiu fazer o passaro passar. O jogo gerava à volta de US$50.000 por dia, apenas pela propaganda que fazia no próprio jogo.

Ao jogar Flappy Bird Online não faça o mesmo

Ao jogar Flappy Bird Online não faça o mesmo

O jogo acabou por ser cancelado pelo criador, em Fevereiro, pois argumentou que as pessoas estavam a viciar-se no jogo, porque o jogo tinha um nível alto de dificuldade e porque as pessoas estavam alegando o criado tinha plagiarado os gráficos e a mecânica do jogo. Após o jogo ter sido removido, Nguyen recebeu tweets que o ameaçavam e, chegaram mesmo, a ameaça-lo de morte e que irião cometer suicidio. 2 dias depois de ser retirado, vários jogos parecidos e paródias do mesmo, começaram a aparecer no Android e no iOS. Várias imitações do jogo continham malware the poderia modificar pagamentos não autorizados nas contas smartphone do usuário.

O seu desenvolvedor afirma que criou o jogo em apenas 3 dias.

Apesar de ser bastante popular, foi também criticado por alguns, como o Huffington Post que odiou o jogo.

Houve uma grande polémica devido à dificuldade do jogo, havendo mesmo quem partisse os telemóveis devido à irritabilidade. Quando desenvolvido, o criado nunca quis criar um jogo que fosse dificil para os jogadores, mas sim um jogo com uma grande acessibilidade e que fosse dar aos seus jogadores uma boa experiência.

O seu criador, Don Nguyen, afirmou para a CNBC que pretende lançar novamente o jogo Flappy Bird em Agosto mas com uma mudança: este jogo terá acesso ao modo multiplayer. Espera-se, também, novas funções para o jogo que ainda estão a ser desenvolvidas.

Num breve resumo, apesar de ser um jogo bastante viciante, apenas poderá jogar clones ou então terá de esperar por Agosto para jogar o original, que é recomendável. Alguns sites oferecem o jogo flappy Bird online, mas no entanto não é o mesmo como jogar no seu smartphone.

A história dos Vídeo Games

Historia dos Videogames

A evolução e a história dos videogames

A história dos videogames começa por volta de 1950, quando se começou a estudar a ciência da computação e consequentemente a desenhar jogos básicos em linha de comandos, simulações e programas de inteligência artificial. Na altura não teriam muita fama, sendo que a explosão dos videogames só aconteceu em 1970 e 1980, na altura em que os computadores começaram a ser comercializados para as pessoas. Também ajudou na difusão dos jogos, o fato de terem surgido os consoles e jogos arcade. Parte deste sucesso também se deve ao fato dos jogos fazerem uso de computadores mainframe. Desde então tanto os jogos como as consoles têm evoluído a um ritmo alucinante, já contabilizando oito gerações de consoles.

A década de 70 foi particularmente enriquecedora tendo em conta que muitos jogos foram lançados nessa década. Por exemplo, em 1975 surgiu o primeiro jogo com linha de visão gráfica, ainda que programado em texto. Em 1977 a indústria dos videogames teve uma queda enorme, isto porque os fabricantes de consoles mais antigos venderam os sistemas, tendo prejuízo e causando excesso e oferta no mercado.

Surgiram então os consoles de segunda geração que continham algum software e em que os programas eram gravados em ROM chips que eram montados em invólucros de plástico quer seriam posteriormente ligados ao console. Entre 1978 e 1986, os jogos arcade tiveram a sua idade de ouro sendo as principais empresas na base deste sucesso japonesas. Em 1978 foi lançado Space Invaders, da Taito, que inspirou outros fabricantes a entrar no mercado. Em 1979 foram lançados dois sucessos deste tipo de jogos, Galaxian, da Namco e Asteroids da Atari que venderam 40 mil cópias e 70 mil cópias respetivamente. Em 1980 surgiu o mundialmente famoso Pac-Man que vendeu mais de 350 mil cópias. Foi nesta altura em que se diversificaram as categorias de jogos, como ação e aventura, role-playing games, beat’em up, luta, “hack and slash”, jogos de plataformas de corridas entre outros.

(Uma pena este vídeo não ter legendas! Para quem arriscar, é muito bom, vale a pena ver!)

Em 1983 a indústria dos jogos experienciou nova crise, no que parecia tornar-se um ciclo, sendo que desta vez ainda foi pior do que da primeira (1977). Muitas empresas fabricantes de computadores domésticos e consoles faliram entre o final de 1983 e início de 1984. Esta crise foi provocada sobretudo pela produção de jogos mal projetados.

Assim, nasceram os consoles de terceira geração, em 1985 com o lançamento da Nintendo. Jogos como Super Mario Bros e Legendo of Zelda continuam ainda hoje a ser exlusivos desta marca, que “governou” o mercado. Tinha apenas concorrentes na Europa, como Commodore 64, Amstrad CPC e ZX Spectrum.

Na década de 90 os jogos arcade tiveram o seu declínio e foi por esta altura que chegaram as consoles de quarta (de 1988 a 1999, com 16-bits) e quinta geração (de 1993 a 2006, com 32 e 64 bits, exemplo PlayStation). Foi também nesta altura que surgiram os jogos para telemóvel, nomeadamente, os Nokia.

A sexta geração aprece entre 1998 e 2013 com a Dreamcast em 1998 e o evoluir das já existentes, PS2, Xbox, entre outras.

A sétima geração aprece com as consoles portáteis e sem controladores (Nintendo Wii, PSP).

Atualmente fala-se de consoles de oitava geração, como PS4 e Xbox One, ou então em Microconsoles, que além de permitirem jogar na internet, armazenam os jogos na consola sem ser necessário o uso de CD’s e Blu-rays.

Com toda esta tecnologia, o que poderemos esperar no futuro? Será que em breve conseguiremos jogar consoles com capacetes e o nosso pensamento? Será que o acesso a jogos online será projetado numa parede em vez de um ecrã?